Capão Bonito do Sul conquista 2º lugar na pontuação no Programa de Integração Tributária

O resultado é referente aos municípios da Amunor – Associação dos Municípios do Nordeste Rio-grandense

            Depois de atingir 88 pontos na pontuação do Programa de Integração Tributária – PIT entre os municípios da Amunor, no 1º semestre do ano passado, Capão Bonito do Sul subiu na pontuação, atingindo 92 pontos.

            Com essa pontuação, obtida no 2º semestre de 2018, o município atingiu o segundo lugar na pontuação da Associação dos Municípios do Nordeste Rio-grandense, ficando atrás somente de Lagoa Vermelha, com 94 pontos.

            De acordo com o secretário da Administração, Fernando Avila de Melo, o município deverá receber o equivalente a R$ 926,14 por cada ponto atingido no semestre, e se conseguir manter a média, deverá receber o valor anual de mais de R$ 160 mil anual.

            Com o objetivo de incentivar e avaliar iniciativas de interesse comum dos municípios e do Estado no crescimento da arrecadação do ICMS, o Programa de Integração Tributária foi instituído pela Lei Estadual nº 12.868.

            Através do PIT, o município de Capão Bonito do Sul vem desenvolvendo ações que contribuem com o aumento da arrecadação, através da Turma Volante, que realiza a fiscalização das estradas, a fim de evitar a evasão fiscal.

            Além disso, o município também desenvolve o programa Nota Premiada, a fim de incentivar que as pessoas exerçam a sua cidadania, e incluam o CPF nas notas fiscais de cada compra; e o Programa de Educação Fiscal, que atua nas escolas, com o objetivo de incentivar e promover a educação fiscal em todo município através da realização de campanhas dentro e fora das escolas.

Turma Volante do PIT realizando a fiscalização

Fonte: Assessoria de Imprensa de Capão Bonito do Sul – Vanusa Lopes MTB/RS – 18.532