Capão Bonito do Sul é selecionado pelo Ministério da Saúde para implantação do projeto Farmácia Viva

Após ter iniciado em 2018 o andamento do projeto Farmácia Viva através da Secretaria da Saúde e Assistência Social, o qual objetiva incluir plantas medicinais no tratamento de pacientes, como forma complementar ao uso de medicamentos, o município de Capão Bonito do Sul está entre os 20 municípios selecionados pelo Ministério da Saúde para receber apoio a implantação do projeto.

Para realizar a seleção, foram analisados os projetos idealizados por cada um dos municípios participantes. Por meio do projeto Farmácia Viva: O Poder das Plantas Medicinais, o município de Capão Bonito do Sul irá receber o valor de R$ 190.102,15, mais contrapartida de R$ 15 mil do município.

            Segundo a idealizadora do projeto e primeira dama do município, Thaís Roman Rieth, com o recurso o município poderá dar início à Farmácia Viva e construir um horto de plantas medicinais, que irá funcionar também como uma Praça. “A princípio vão ser plantadas 10 plantas medicinais que estão no projeto, com possível expansão daqui uns anos. As plantas serão secas e processadas aqui no Posto de Saúde pela farmacêutica e então distribuídas para a população”, explicou.

            Conforme Thaís, o projeto deverá ser realizado em todas as comunidades, além de serem desenvolvidos processos educativos nas escolas e para toda população, orientado a respeito do uso dessas plantas como forma complementar ao uso de medicamentos convencionais.

            O plantio das plantas medicinais será realizado no início do ano que vem, ao lado do Centro de Referência da Assistência Social – CRAS. Antes disso, será iniciada a capacitação dos profissionais da saúde, que serão responsáveis pelo andamento das demais etapas do projeto, com o apoio da Emater/RS-Ascar.

Fonte: Assessoria de Imprensa de Capão Bonito do Sul – Vanusa Lopes MTB/RS – 18.532